simposium.png Boas-vindas

Foi detetado DNA de Leishmania em amostras de cerúmen caninas

14 de outubro - 2016

Foi detetado DNA de Leishmania em amostras de cerúmen caninas
Pela primeira vez foi possível detetar o DNA de um cinetoplasto de Leishmania em amostras de cerúmen de cães infetados com Leishmaniose.

Foi através de um PCR quantitativo em tempo real que um grupo de investigadores conseguiu levar a cabo a investigação. Este tipo de PCR baseia-se no princípio da reacção em cadeia da polimerase (PCR) que multiplica ácidos nucleicos e permite ainda a quantificação do DNA obtido.

Segundo o Argos Portal Veterinária, esta metodologia poderá tornar-se numa nova forma de diagnóstico da Leishmaniose, surgindo como uma resposta à crescente procura de métodos alternativos e não invasivos para o diagnóstico molecular da doença.

Este grupo de investigadores já tinha conseguido, anteriormente, identificar a presença de DNA, também a partir de um cinetoplasto de Leishmania, no pelo de cães, razão pela qual “foi colocada também a hipótese de ser possível identificar a presença da doença através do cerúmen dos ouvidos dos animais”.

Para saber mais sobre esta investigação, pode consultar o artigo científico através do seguinte link: Artigo

Fonte: Veterinária Atual e Elsevier. Foto: http://puppies.about.com/