simposium.png Boas-vindas

Venda sem receita de antibióticos para animais preocupa veterinários

2 de junho - 2017

Venda sem receita de antibióticos para animais preocupa veterinários
A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) manifestou a sua preocupação acerca da venda de antibióticos para animais sem receita médica, denunciada recentemente por um estudo da DECO.

“Estamos muito preocupados. É um problema global e de saúde pública” que constitui “uma infração grave”, referiu Jorge Cid, bastonário da OMV.
O estudo da DECO incluiu 100 farmácias escolhidas de forma aleatória por todo o país e, revelou que quase 40 % das farmácias venderam antibióticos sem receita médica quando estes foram pedidos para tratar animais (em 62 casos o antibiótico não foi vendido, em 34 foi vendido e noutros 4 casos foi perguntado se a receita seria entregue mais tarde).
“Provavelmente, se este estudo abrangesse mais farmácias a nível rural se calhar o resultado era outro e a proporção era maior. Digo isto pelas denúncias que a ordem tem recebido sobre a prática de alguns atos pelas farmácias, que extravasam as suas funções, nomeadamente na aplicação de vacinas e na venda de medicamentos sujeitos a receita medica, designadamente os antibióticos e anti-inflamatórios”, defendeu Jorge Cid.
Neste âmbito, as ordens dos veterinários e dos farmacêuticos constituíram um grupo de trabalho que irá elaborar recomendações e sensibilizar farmacêuticos e veterinários para a necessidade de um uso criterioso dos antibióticos.
“Não se trata de falta de conhecimento da legislação [por parte dos farmacêuticos], nem da importância da saúde animal e da sua influência na saúde humana, mas a sensibilização sobre a medicina veterinária ainda não existe há muito tempo”, afirmou Ana Paula Martins, bastonária da Ordem dos Farmacêuticos.
Num estudo elaborado em 2013, a Ordem dos Médicos Veterinários já tinha alertado para este problema. Além de venderem o medicamento sem receita médica, de acordo com este estudo da ordem, mais de metade das farmácias analisadas sugeriram o tratamento para o animal e escolheram o antibiótico.
Fonte: Revista Cães e Companhia. Foto: https://www.veterinaria-atual.pt/ e https://www.omv.pt/